Cases

O Edifício Portugal, na Vila Mury (em Volta Redonda), é um prédio pequeno com 12 apartamentos. Começamos nossa consultoria lá no final de 2015 e constatamos um consumo de água muito elevado. Ele chegava a 220m³, com contas de até R$800.

A partir de 2016 passamos a ter um controle maior e começamos isto verificando possíveis casos de desperdício. Depois começamos a vistoriar os apartamentos em busca de vazamentos e corrigindo irregularidades.

Nessas vistorias foram detectados quatro vazamentos quase insignificantes, mas que faziam grande diferença na conta. Realizamos também o monitoramento do relógio durante um longo período, para verificar motivos de oscilações, horários e dias de maiores gastos – informações essenciais para reduzir o consumo.

Em cerca de cinco meses, a administração do condomínio voltou a pagar o mínimo cobrado pelo Saae, que é R$270 por 130m³. Muitos condomínios têm gastos desnecessários com a conta de água, por exemplo. Ações pontuais podem fazer a diferença na administração!

Realizamos o serviço de Consultoria para redução de gastos com energia elétrica no Residencial Terras de Santa Rita. O valor médio das contas era R$745 por mês.

Depois de avaliarmos o espaço, identificamos pontos de melhorias com simples ações. Substituímos as lâmpadas dos postes das áreas comuns por lâmpadas de LED.

Além disso, trocamos pequenos postes por grandes refletores, também de LED, para uma iluminação mais eficiente, em que apenas um equipamento atendesse uma área maior.

O nosso serviço foi realizado em setembro de 2016 – quando a conta veio no valor de R$698 -, e já no mês seguinte, o valor caiu para R$ 412.

EM RESUMO: em quatro meses, o condomínio conseguiu pagar pelo nosso serviço com o valor economizado e seguiu com a conta em média R$ 300 mais barata.

Nosso trabalho na Go Bikers, em Volta Redonda, começou lá na planta ainda. Fomos responsáveis pelos projetos elétrico e hidráulico.

Revisamos a parte elétrica e adequamos da melhor maneira. Para isso, estivemos presentes em cada etapa da obra para realizar os ajustes necessários e solucionar os problemas que acabaram surgindo. Ainda instalamos todas as luminárias, com lâmpadas específicas para uma iluminação mais eficiente e econômica!

Na parte hidráulica, o mesmo trabalho de projetar e acompanhar o processo. E, além disso, identificamos pontos de infiltração de água da chuva, que foram corrigidos durante a obra.

No condomínio Portal do Amália (em Volta Redonda) prestamos o serviço de Consultoria e conseguimos uma redução de 68% no valor da conta de água.

Em janeiro deste ano, a conta do prédio chegou a R$1.013 (207m³) – um valor muito alto, considerando a dimensão e o número de moradores. Fizemos a medição do consumo e em seguida vistoriamos os sete apartamentos.

Em quatro deles detectamos vazamentos e realizamos os reparos necessários.

No mês de fevereiro, o consumo caiu para 115m³. Mas o valor da conta foi para R$324, porque a cobrança pelo consumo de água é diferente: quanto mais você gasta, mais caro fica o m³.

Neste caso, já com o primeiro mês de economia, o condomínio conseguiu pagar pelo serviço realizado e continuou com a economia mensal!

Fizemos um orçamento para a troca da iluminação, em uma loja de Volta Redonda, por lâmpadas de baixo consumo. Todas as lâmpadas foram identificadas e analisadas quanto à sua potência e consumo.

Chegamos então ao resultado de R$42 gastos por dia de energia elétrica, apenas com a iluminação. Cerca de R$1200 por mês.

Com a troca das lâmpadas por unidades de LED ou de consumo baixo, a loja passaria a gastar cerca de R$480 de iluminação mensal.

O custo total, com material e serviço, poderia ser pago apenas com a economia, em menos de seis meses! Ainda temos a vantagem de parcelar nosso serviço em até seis vezes.

Ou seja, durante os primeiros seis meses a economia não seria sentida. Mas depois, a economia de R$720, ao mês, continuaria.

Contando o ano todo, mesmo com o pagamento do serviço, a economia seria de R$4.320. E no próximo ano, a economia chegaria a quase R$9 mil.

No Edifício Portugal, na Vila Mury, prestamos consultoria para redução do consumo de energia elétrica no final de 2015. O prédio tem 12 apartamentos e tinha uma média de gasto mensal de R$225.

Nossas ações lá foram voltadas para a troca das lâmpadas das áreas comuns para unidades de baixo consumo. E ainda aconselhamos o desligamento contínuo de uma geladeira do salão de festas.

O resultado foi uma redução de mais de 52% de um ano para o outro. Em 2015 foi gasto com energia R$2951; em 2016, o valor caiu para R$1405. E o custo de todo o serviço ficou em cerca de R$500.